Músicas: Evocação nº 1 de Nelson Ferreira




Filinto, Pedro Salgado
Guilherme, Fenelon
Cadê teus blocos famosos?
Bloco das Flores, Andaluzas,
Pirilampos, Apôs-Fum
Dos carnavais saudosos
Na alta madrugada
O coro entoava
Do bloco a Marcha regresso
Que era o sucesso dos tempos ideais
Do velho Raul Morais:
?Adeus, adeus minha gente
Que já cantamos bastante!
E Recife adormecia
Ficava a sonhar
Ao som da triste melodia

Músicas: Eu dei de Ary Barroso




Eu dei...
O que foi que você deu, meu bem?
Eu dei...
Guarde um pouco para mim também
Não sei
Se você fala por falar sem meditar
Eu dei...
Diga logo, diga logo, é demais!
Não digo, e adivinhe se é capaz!

Você deu seu coração?
Não dei, não dei!
Sem nenhuma condição
Não dei, não dei!
O meu coração não tem dono
Vive sozinho, coitadinho, no abandono

Fio um terno e longo beijo?
Se foi, se foi!
Desses beijos que eu desejo
Pois foi, pois foi!
Guarde para mim unzinho
Que mais tarde pagarei com um jurinho

Músicas: Estão voltando as flores de Paulo Soledade




Vê, estão voltando as flores
Vê,
Nessa manhã tão linda
Vê, como é bonita a vida
Vê,
Há esperança ainda

Vê, as nuvens vão passando
Vê,
Um novo céu se abrindo
Vê, o sol iluminando
Por onde nós vamos indo
Por onde nós vamos indo

Músicas: Ó abre alas de Chiquinha Gonzaga




Ó abre alas
Que eu quero passar
Ó abre alas
Que eu quero passar
Eu sou da Lira
Não posso negar
Eu sou da Lira
Não posso negar

Ó abre alas
Que eu quero passar
Ó abre alas
Que eu quero passar
Rosa de Ouro
É que vai ganhar
Rosa de Ouro
É que vai ganhar

Músicas: Hino à Negritude de Prof. Eduardo de Oliveira




Sob o céu cor de anil das Américas
Hoje se ergue um soberbo perfil
É uma imagem de luz
Que em verdade traduz
A história do negro no Brasil
Este povo em passadas intrépidas
Entre os povos valentes se impôs
Com a fúria dos leões
Rebentando grilhões
Aos tiranos se contrapôs
Ergue a tocha no alto da glória
Quem herói nos combates se fez
Pois, que as páginas da história
São galardões aos negros de altivez
Levantado no topo dos séculos
Mil batalhas viris sustentou
Este povo imortal
Que não encontra rival
Na trilha que o amor lhe destinou
Belo e forte, na tez cor de ébano
Só lutando se sente feliz
Brasileiro de escol
Luta de sol a sol
Para o bem do nosso país

Ergue a tocha no alto da glória...

Dos palmares os feitos históricos
São exemplos da eterna lição
Que no solo tupi
Nos legara Zumbi
Sonhando com a libertação
Sendo filho também da mãe África
Aruanda dos deuses da paz
No Brasil este axé
Que nos mantêm de pé
Vem da força dos orixás

Ergue a tocha no alto da glória...
Que saibamos guardar estes símbolos
De um passado de heróico labor
Todos numa só voz
Bradam nossos avós
Viver é lutar com destemor
Para frente, marchemos impávidos
Que a vitória nos há de sorrir
Cidadãs, cidadãos
Somos todos irmãos
Conquistando o melhor porvir

Ergue a tocha no alto da glória...

logo

Carmen Queiroz, é cantora de música popular brasileira, paranaense, radicada em São Paulo. Moldada com as influências de grandes intérpretes da MPB e reconhecida como uma das mais belas vozes do cenário musical brasileiro.
Com uma identidade vocal marcada por um timbre ímpar que mescla bom gosto à sofisticação, busca preservar a memória da música popular, mantendo o diálogo entre o tradicional e o contemporâneo.
Ao longo de sua carreira registra cinco trabalhos fonográficos solos (Flor da Paz, Leite Preto, Do meu jeito, Carmen Queiroz canta Cássio Junqueira, Enquanto Eu Fizer Canção) e participações em cds outros. Todos os seus CDs são distribuídos pela Tratore.

carmenqueiroz00@gmail.com






BUSCA



carmen queiroz

RIGNTONES


Baixe para Android

Baixe, coloque o arquivo mp3 na pasta Ringtones.
Vá em "configurações/som/toque chamada do dispositivo".
selecione o MP3 baixado.

Baixe para iPhone

Baixe o arquivo m4r
Dê 2 cliques para abri-lo no iTunes.
Vá em toques e selecione para sincronizar.
Sincronize seu telefone.
Vá em "configurações/toques".
selecione o ringtone baixado.